quarta-feira, 27 de outubro de 2010

2 º PRÊMIO BRASIL DE ESPORTE E LAZER DE INCLUSÃO SOCIAL

O “2 º PRÊMIO BRASIL DE ESPORTE E LAZER DE INCLUSÃO SOCIAL” é uma ação do Ministério do Esporte destinada ao reconhecimento de iniciativas científicas, tecnológicas, pedagógicas e jornalísticas que apresentem contribuições e subsídios para a qualificação das políticas públicas de esporte e lazer de inclusão social. Tem como objetivos incentivar, apoiar e valorizar tais iniciativas, contribuindo para inserir o Ministério do Esporte na agenda da Ciência e Tecnologia Brasileira, em parceria com outros setores sociais.

Outras informações podem ser vistas no site do Ministério do Esporte : http://www.esporte.gov.br/premiobrasil/ 

Deficientes qualificados têm dificuldades para conseguir emprego.

Contratar deficientes além de ser uma lei prevista em constituição federal é um ato de cidadania com as pessoas que tem necessidades especiais. Para as empresas que têm mais de cem funcionários é obrigatória que pelo menos 2 % à 5%  dos contratados sejam deficientes. Se a lei não for cumprida as empresas podem pagar multa de 1 milhão de reais dependendo da renda e porte da mesma. Porém a lei não está funcionando como deveria, do lado dos negócios é alegado que faltam profissionais qualificados para trabalhar ou que a qualificação é baixa, mas para os deficientes as empresas não querem contratar mesmo quando o profissional tem bom currículo devido o custo de adaptação para este tipo de funcionário. 

Os deficientes que tem uma qualificação aceitável e que quando perceberem que não foram contratados devido ao seu estado deve procurar a justiça e denunciar. Mas como ato de cidadania os empresários deviam aceitar mais profissionais deficientes e investir em cursos para capacitação do mesmo, assim a empresa se destaca socialmente num cenário cada vez mais competitivo. 


Surgimento do Esporte

Em geral se consideram esportes as atividades de recreio ou competitivas que exigem certa dose de esforço físico ou de habilidade. Aprofundando mais seu significado atual, o esporte é um sistema institucionalizado de práticas competitivas (com o predomínio do aspecto físico) delimitadas, reguladas, codificadas e regulamentadas convencionalmente, cujo objetivo é designar o melhor concorrente ou registrar o melhor desempenho.

Não se sabe ao certo, quando e onde as atividades desportivas surgiram. Nas sociedades primitivas os esportes eram relacionados aos rituais e práticas religiosas, cultos aos deuses. Através das eras eles foram se transformando no esporte antigo (grego e romano), o medieval e o que conhecemos atualmente, o esporte moderno que foi sistematizado, hierarquizado, racionalizado, quantificado e burocratizado seguindo a lógica da sociedade industrial burguesa e capitalista.

No mundo, hoje, existem infinitas modalidades esportivas, sejam elas coletivas ou individuais, mas nem todas, são conhecidas e praticadas em todos os lugares, sejam por questões históricas, culturais, ou até mesmo climáticas. Há também modalidades que são praticadas de diferentes modos dependendo da região. A organização das regras possibilitou o aparecimento de competições entre diversos grupos, potencializando a globalização dos esportes.

Antigamente, a prática esportiva esteve ligada aos exércitos e às guerras, a fim de aprimorar e desenvolver a força física dos soldados, significando mais chances de vitória nas batalhas, demonstrando a superioridade de um povo. Atualmente, o esporte está interligado a diversos outros fatores. Além do melhoramento do condicionamento físico, o esporte ajuda a formar certas qualidades espirituais como a coragem, a disciplina, a responsabilidade, a independência, a autoconfiança, a concentração e a perseverança. Ensina a lidar com vitorias e derrotas e a vencer através do seu esforço pessoal. Seus praticantes ficam mais invulneráveis a certos tipos de doenças, aprendem à respeitar regras, a desenvolver o espírito competitivo, estratégia, além de promover o saber democrático e desenvolver valores como a integração social. 

 

Entrevista: Coordenador do " Segundo Tempo"

O Segundo Tempo como Programa Estratégico do Governo Federal democratiza o acesso à prática e à cultura do Esporte de forma a promover o desenvolvimento integral de crianças, adolescentes e jovens, para  formação da cidadania e de qualidade de vida. O coordenador do Projeto “Segundo tempo” que tem apoio do Governo Federal, Edilbergue Ferreira Fonseca, concedeu-nos uma entrevista por telefone sobre as realizações e objetivos do projeto.  


INCLUINDO: Qual o objetivo do programa 2º tempo?
EDILBERGUE:O projeto segundo tempo tem o objetivo a pratica do esporte seja ele futebol, vôlei, basquete, tênis além da inclusão do jovem na sociedade, pois sabemos da necessidade de tirar os jovens das ruas e motivá-lo ao estudo.

IN.:Qual a área de atuação do projeto?
ED.:Nosso projeto atua em todas as regiões do estado. Estamos presentes em 81% dos municípios baianos. São 338 cidades com a nossa marca registrada.

IN.:Essa atuação tem alguma ligação com as prefeituras?
ED.:Sim, nós precisamos da ajuda das prefeituras. Professores e coordenadores municipados são indicados pelos secretários de esporte das cidades e participantes do projeto. Nós também servimos aos alunos o lanche no fim de cada treino, que já é mais uma motivação para a presença da criança nos treinos.

IN.:Você acha que o esporte é somente a prática esportiva?
ED.:De jeito nenhum. O esporte é também uma excelente maneira para a inclusão na sociedade, principalmente como o jovem. Através do esporte podemos tirar o jovem da marginalidade e consequentemente, fazer dele um homem de bem.


Petrobras, uma empresa com Responsabilidade Social

A segunda maior exploradora de recursos energéticos e a quinta maior indústria, Petrobras, é uma empresa mundial com inúmeros projetos voltados para a cidadania e integração.  Por ter grande lucro com as suas riquezas, a empresas investe fortemente em projetos que formem cidadãos aliando esporte, cultura e educação.
Entre os períodos de 2002 e 2005 a PETROBRAS aplicou mais de trinta e dois milhões de reais em projetos de garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes por meio de doações ao Fundo Nacional da Criança e do Adolescente.

Essa iniciativa é fundamental não apenas porque contribui diretamente para a melhoria da qualidade de vida da população brasileira. Mas também porque dá um importante passo na consolidação e disseminação do conceito de Responsabilidade Social.

Além do marketing que empresas como a Petrobras fazem de si próprio quando estão envolvidas em projetos sociais, existe também uma divulgação e melhoria da cidadania para com a sociedade e também ganham pontos positivos com os consumidores. Dessa forma as empresas ajudam a população e estas ganham mais clientes que estão envolvidos em projetos sociais.


Fonte: Petrobras http://www.petrobras.com.br

Esporte afasta jovens das drogas

Uma turma de amigos se reúne para tentar afastar jovens do tráfico na Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro. O grupo é coordenado pela professora Margareth da Silva Moraes, que usa o esporte como integração social.
Fonte: Rede Globo (RJTV 1ª edição)


video

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Pense nisso!


Toda semana teremos no “Pense nisso!” alguma charge, vídeo ou imagem que lance aos nossos internautas alguma postura critica para assuntos que envolvam: educação, políticas públicas, esporte, inclusão e integração.

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


“Pense nisso!” da semana:



Quem são os responsáveis pela segregação: as políticas públicas ou nós que escolhemos a nossa política?  

Pense nisso!